sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Humor (ou não)

Na eventualidade do mundo acabar hoje com uma invasão zumbi, vou disponibilizar um guia de sobrevivência que já existe em vários sites , e se você sobreviver ao fim por causa desse guia, não precisa agradecer... eheh


O GUIA

A ameaça de um possível holocausto zumbi é algo que deixa muitas pessoas assustadas, mesmo que para a maioria dos humanos essa preocupação seja apenas loucura, excesso de nerdice ou uma teoria conspiratória. Esqueça os descrentes e se prepare para o iminente ataque de zumbis. Lembre-se que os primeiros a rirem disso tudo, serão os primeiros famintos por carne. O Guia que você lerá a seguir foi feito levando em consideração dez particularidades:

1. Você é um brasileiro e atualmente mora no Brasil.
2. Você enfrentará zumbis que caminham em velocidade média (“The Walking Dead”)
3. Você não possui arma de fogo e não é vizinho de nenhuma loja bélica.
4. Você usará a mochila de sobrevivência por 15 dias até que a sua situação melhore.
5. O Kit da mochila só cuida perfeitamente de uma pessoa: você!
6. Você enfrentará zumbis gerados por algum vírus!
7. O vírus pode surgir em qualquer lugar do mundo.
8. O vírus é transmitido por mordidas e contaminação por sangue, saliva e outros fluidos.
9. O tempo da chegada do vírus no Brasil pode ou não demorar!
10. Mais cedo ou tarde você encontrará um zumbi.

A MOCHILA DE SOBREVIVÊNCIA

Com essa mochila você reunirá tudo que for necessário para a sua sobrevivência e proteção pós-dia Z. O conteúdo do kit foi pensado para quinze dias, uma vez que você não poderá carregar muito peso na mochila. Pense que você terá esse tempo de duas semanas para procurar um local realmente seguro e pessoas que possam te ajudar e/ou melhorar a situação do seu grupo. A mochila deve ser feita o mais rápido possível e você a guardará com muito cuidado. Veja como montar:

"porque carregar tudo na mão e inglório e cansativo"


Armas: No Brasil, não temos o costume de ter uma loja de armas de fogo em qualquer esquina, como nos EUA e Rússia, por exemplo. Armas de fogo são rápidas e eficazes (mesmo com o intenso som que podem provocar), mas se você não tiver nenhuma, a solução será as armas brancas, mais baratas e encontradas em qualquer lugar. Facões (“Machete”), facas grandes (“Halloween”), foices, espadas (“Kill Bill”), machados (“Lenda Urbana”) e os famosos tacos de baseball (recomendo aqueles feitos de madeira e cobertos por ferro ou alumínio, pois são bem mais resistentes). Motosserras e arcos (e flechas) são outras opções mais fáceis que armas. Nunca esqueça que, ao ferir um zumbi, o sangue poderá espirrar nas suas mucosas e te contaminar. Tome cuidado para que isso jamais aconteça. Lembra do filme “Exterminio”? Em uma das cenas, uma gota de sangue contaminado cai exatamente no olho de um dos sobrevivenes.
 Mochila: Escolha uma mochila cujas divisórias deixem tudo mais organizado e, por consequência, facilitem o acesso em situações perigosas. As mochilas feitas de couro são ainda mais resistentes. Pode ser a mochila do seu notebook.



Roupas: Esqueça agora as suas marcas preferidas e escolha roupas que realmente serão úteis aos ataques dos andantes. Calças feitas de couro ou jeans grosso são as melhores opções. Apesar do calor (em muitas regiões do Brasil), use luvas bem resistentes. Botas e coturnos são os melhores calçados, e você ainda pode adaptar uma faca na ponta dos calçados, assim como o grande Coringa em “Batman: O Cavaleiro das Trevas”. Se possível, escolha calçados com espaços onde canivetes e chaves possam ser guardados. Jaquetas e óculos grandes aumentam ainda mais a sua proteção.

Alimentação: Será difícil carregar muito alimento no dia Z. Quando tudo começar, as cidades se tornarão um caos com os números de saqueadores criminosos se aproveitando dessa situação. Deixe na sua mochila os suprimentos suficientes para, pelo menos, 15 dias e priorize as vitaminas e fontes de energia, pois nesse dia não haverá tempo, espaço e segurança para você se saciar com pizzas, saladas, lasanhas ou churrascos. Os alimentos podem ser: 15 barras de cereal, 15 macarrões instantâneos ou salgadinhos (Doritos, Cheetos), 15 barras de proteínas com Whey protein, 15 doces (energia!). Lembre-se que a água é mais importante do que toda a alimentação, portanto carregue na mochila uma garrafa de pelo menos cinco litros – que devem ser reabastecidos com frequência. Você gastará em média R$ 70. Regule a quantidade de alimentos de acordo com a sua capacidade física. Rações e outras comidas militares são bem rendáveis e possuem fácil preparo.


"todos podem virar caçadores de zumbis ate o presidente dos estados unidos"


Primeiros Socorros: Enfrentar andantes já será uma situação muito desagradável e, caso você fique doente, se tornará ainda mais vulnerável a ataques. Guarde em uma pequena bolsa na mochila: antitetânicos, anti-sépticos, antiinflamatórios, álcool, gases e esparadrapo. Lembra do caos ocorrido no filme “Contágio”? Poderá ser bem parecido com isso.

Depois de prontas e escolhidas, guarde a mochila e armas no seu guarda roupa e tranque o compartimento com algo resistente. Faça uma cópia de toda a mochila/armas e guarde no seu carro, afinal você pode está dirigindo ou longe de casa quando toda a infecção começar. Lembre-se de trocar os itens que ficaram vencidos ou danificados, e que todo guia pode conter alguma falha. Tente manter a calma assim como o Rick (na imagem à direita).

"nem sempre armas de fogo vão estar disponíveis então e melhor aprender a lutar, e rápido"


OUTROS CUIDADOS

O Dia Z: Nesse dia, algo – provocado por alguém ou naturalmente criado – acontecerá e o temido vírus transformará humanos e animais em zumbis, mortos-vivos, andantes ou qualquer outra denominação que os livros, TV e cinema já tenham criado para seres comedores de carne. Tudo nesse dia vai depender muito em que cidade você está e que tipos de autoridades cuidam da mesma. Porém, se observarmos, como exemplo, que as tragédias provocadas pelas chuvas ou a violência urbana não são resolvidas pelo governo e por nós mesmos (pois também somos responsáveis), imaginem como vamos lidar com um vírus tão perigoso. Somem isso à falta de educação e informação que, infelizmente, muitos brasileiros possuem.

A Notícia: Sabemos que os brasileiros são muito dependentes da televisão, principalmente da programação aberta que está disponível para praticamente todo o país. Como será que os telejornais brasileiros – principais veículos de informação para muitos brasileiros – informariam a população de um ataque zumbi que se aproxima? Convenhamos: alguns telejornais (até os maiores e mais respeitados) ainda chamam a internet de “rede mundial de computadores” ou o Grammy de “o Oscar da música”. Como eles nomeariam um zumbi? Por exemplo: a notícia “um vírus letal está contaminando pessoas no norte da Suécia e transformando-as em comedores de carne” poderia chegar aqui como “na Suécia, uma super bactéria deixou trinta pessoas no hospital, após almoço em restaurante”.

Notem que os casos que desafiam o governo e ou as grandes corporações são totalmente manipulados e muitas das pessoas que não possuem internet ou educação caem na notícia moldada pelos editores. Peguem, como exemplo, os recentes casos de “Pinheirinho” e das manifestações internéticas contra a SOPA/PIPA e percebam como boa parte da TV é ridícula e trabalha como fantoches. É por isso que nunca devemos deixar de proteger a internet, que ainda é o meio mais neutro do controle de informações, principalmente em redes sociais, blogs e sites que não estejam ligados a grandes grupos. A censura é algo terrível. Já ouviram falar que a comunicação é considerada o quarto poder?

A Família: familiares são muito importantes para todos ou para a maioria dos humanos, mas como reagir se um ente querido se tornar um zumbi? Quem acompanha a série “The Walking Dead” viu o que aconteceu quando o Dr. Hershel Greene guardou familiares no celeiro esperando que os mesmos pudessem ser curados futuramente e retornar à forma humana. É claro que, ao saber disso tudo, Shane logo reagiu e a primeira parte da segunda temporada terminou daquela forma trágica. Organismos totalmente podres e em contínuo estágio de decomposição como os andantes jamais voltariam ao estágio em que se encontravam antes do dia Z. Por isso, você já sabe o que fazer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário