quinta-feira, 3 de setembro de 2015

O Mestre da Masmorra

Mais um post para o blog, dessa vez, não algo tão util, e sim uma reflexão sobre algo que acredito que todos ja vimos sendo discutido em RPG, mais espero que esse texto ajude alguem mais alem de mim que estava com a necessidade de escreve-lo pra retirar isso do meu sistema.


Seios e Raças não Humanas


A tempos atras eu li um texto muito bom no site http://rpgista.com.br/ sobre raças de fantasia sexualmente apelativas, esse era inclusive o nome do texto. ele criticava o dismorfismo sexual existente em muitos cenários de fantasia, que fala com grande propriedade sobre as aberrações que vemos e nem ligamos dentro do nosso hobby preferido, coisas como as metalianas com seios, as dragonborn (raça de 4E) com seios e fintrolls com seios, tais raças supostamente não mamíferas, falou sobre o construto social que é a feiura masculina, deu um show falando sobre dismorfismo sexual conveniente demais, e deu exemplos sólidos alem do de cima, falou sobre os minotauros de tormenta e como e ridículo não haver fêmeas na raça para ter uma desculpa para escravas sexuais e sobre a bagunça que se tornou o furry, o texto é tão solido e bem escrito que me vi concordando com tudo, dizia pra mim mesmo enquanto lia "isso é verdade, e assim mesmo que acontece", eu mesmo prefiro não fazer cenários apenas pela temática sexual, embora nudez cultural seja algo que eu use em muitos dos meus cenários, seria algo como no caso dos índios aqui do brasil.

Acontece que em tempos recentes eu tentei montar uma mesa, inspirada no império romano, com furrys, não aqueles com orelhas de gato e corpo humano, mais de fato ferais, que iriam se dividir por especies suas tribos, mesmo as mulheres (diferente da critica do site sobre moreania) teriam traços ferais bem evidentes, perguntando para um amigo sobre a mesa, de que ele achava que iria ter alguem que iria gostar? ele disse "sim, as imagens dos homens que você colocou tem musculatura humana não é? então as mulheres também vão ter e otakus adoram isso", creio que ele não tenha exatamente falado isso serio, e sim apenas como forma de contar uma piada, mais isso me atingiu em cheio, os jogadores viriam a minha mesa apenas pela temática sexual? aconteceu que ninguém queria jogar com os homens animais do cenário, escolhiam raças estranhas, queriam ser diferentes, essa questão de diferença da população comum de um cenário já é outro tema, que daria um grande texto, por isso não irei me aprofundar mais, e quando comecei a criar meu cenário de fantasia medieval, Era dos Dragões, recebi criticas que eu considero pesadas, ainda mais porque nunca tive intenções de fazer o que me criticaram.

"Se for por causa de sexualização, mesmo sem rosto humano e coberto de pelos os desenhistas podem sexualizar alguém, e essa imagem nem é de uma mulher"


Conversando com alguém, essa pessoa me falou "você criou os corredores cinzentos apenas para atrair tarados por furrys não foi?" quando neguei isso, porque não os havia criado para isso, novamente e um dos casos de minhas raças de "nudez cultural" mais eles são inumanos demais, fui confrontado com o fato de que as fêmeas dos corredores cinzentos tinham "seios no lugar certo para nos acharmos atraentes" e de porque eu não fiz elas, já que são lobas, terem diversos pequenos seios no estomago, pouco antes dessa conversa eu tinha feito uma mesa onde se jogava com kobolds que não foi pra frente, onde eu batia o pé dizendo a todos que kobolds botam ovos logo não tem seios, ser acusado de ser um tarado que não se importa em conteúdo apenas com apelo sexual e com fêmeas bonitas em meu cenário para fazer os leitores masculinos quererem conhecer mais a fundo as mesmas.

"Eles não são assim apenas por tara de alguém"


Sei que isso é ridículo, mais por dias eu estive obcecado com "seios" de minhas personagens mamíferas não humanas, a tempos desde a adolescência eu não pensava de maneira tão ferrenha e quase doentia em peitos femininos, simplesmente a ideia de criar seios femininos no estomago de mulheres animais me parecia tão revoltante quanto colocar seios em repteis, nunca consegui pensar muito sobre isso ate porque não me fazia sentido pensar mais do que estética sobre isso, mais se fosse apenas estética porque eu era tão revoltante pra mim? Ontem em um ataque de febre que me impossibilitou de ficar por mais tempo a ouvir minhas musicas, comecei a pensar nesses temas, já que os corredores cinzentos estão como ultimo post da era dos dragões em meu blog, comecei a pensar em um exemplo de raça que iria agradar a esses defensores da moral, pensei em uma raça de cervos que teriam as mamas na parte inferior da barriga como a especie animal, comecei a pensar em como seria essa especie, e diversos problemas começaram a me atormentar, primeiro, elas teriam apenas 2 mamas porque o numero de filhos, seria menor, não teria motivos para ter dezenas de seios (embora eu acredite que a especie animal real só tenha 4), me vi notando que, para uma especie assim funcionar, onde talvez o bebe tivesse que mamar em pé, eles teriam que nascer anormalmente altos e resistentes, mesmo se fosse no caso da mãe amamentar apenas deitada eles teriam que se equilibrar e ser mais resistentes, os problemas apenas se complicaram, ate que finalmente eu desisti da ideia por causa de uma visão horrível em minha mente, de um bebe alto bebendo leite dos seios de sua mãe que ficam na altura da cintura, sendo que o corpo feminino não é assim, claro, por que nos o achamos atraente, primeiramente é uma questão evolutiva, que especies humanoides, ou seja, semelhantes a nos, possivelmente teriam também muitas de suas características, especialmente no caso de mamíferos, bebes frágeis que tem uma infância dependente da mãe não sobreviveriam com as mães tendo que amamenta-los deitados, onde poderiam acabar se machucando serialmente, sem falar em verdadeiramente questões estéticas realmente perturbadoras como a citada acima no texto, sei que esse texto em muito pouco, ou nada , contribuiu para o rpg, mais esse post é mais terapêutico para mim, para por fim a esse capitulo da minha vida que realmente me deixou chateado por dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário